Construção Civil: nova tecnologia promete medir impacto ambiental

Construção Civil: nova tecnologia promete medir impacto ambiental

Uma plataforma inédita para medir a pegada ambiental de carbono e de energia de materiais de construção é a grande novidade na construção civil nacional, conforme relato do professor Vanderley John, do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica da USP, diretor do Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS) e coordenador do Sistema de Informação do Desempenho Ambiental da Construção (Sidac).

Durante entrevista ao Jornal da USP, John afirma que a sustentabilidade não é assunto novo na área mas que “o que interessa não é que tipo de tecnologia foi utilizada, mas qual é a pegada ambiental real que o produto vai ter”.

Ainda segundo ele, um ponto de destaque é a importância que o fornecedor dos materiais possui no processo: “Uma das coisas que a gente estudou há algum tempo na Escola Politécnica é a diferença entre fornecedores. Mesmo produto, um bloco de concreto, mesma resistência, você olhando para ele é igual, mas quando você mede o impacto ambiental e compara dois fornecedores, você pode ter 100%, 200% de diferença. Empresas da sua cadeia de suprimentos estão fazendo um produto igual, mas com impactos ambientais muito diferentes”.

E complementa: “Tem N razões que levam a esse caso, eu acredito muito em selecionar fornecedores, mais do que selecionar produtos”.

Com essa preocupação, a construção civil em breve terá como comparar o impacto ambiental nas diversas construções e aferir a energia necessária para suas realizações.

O professor comenta sobre a nova tecnologia: “Dentro do Sidac tem um módulo que permite aos fabricantes de materiais estimarem ou calcularem a pegada de CO2 do seu produto. O fabricante A vai declarar que a janela que ele faz tem X quilos de CO2 para ser feita, quando o arquiteto ou o consumidor selecionar aquela janela, ele vai saber qual é a pegada de CO2 e ao saber qual é a pegada de CO2, ele vai adicionar à pegada do edifício que ele está projetando. Então, o fabricante mede e declara e o construtor junta as informações e mede a pegada do seu produto”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Abrir chat
1
Posso ajudar?
Olá 👋
Podemos te ajudar?